VOLTAR

Transformação Digital

8 em cada 10 executivos apontam a transformação digital como um fator de impacto nos negócios

A transformação digital está para a sociedade contemporânea assim como a revolução industrial esteve para os séculos 18 e 19. Ou seja, muito além de mudanças de formato produtivo, operacional ou tecnológico, estamos falando de um conjunto de alterações que configuram um novo modo de pensar, agir, existir e relacionar-se com o mundo, pessoas, coisas, sentimentos, atitudes e comportamentos.

Para empresas e empresários que ainda enxergam o fenômeno com ressalvas, a pesquisa Business Impact Insights realizada pela CI&T com executivos de grandes empresas apontou que oito em cada dez não só reconhecem a relevância da transformação digital, como a consideram um fator de impacto em seus mercados. “Como especialistas, sabemos que estratégias e projetos de transformação digital bem executados estão intimamente ligados com o faturamento e a performance das empresas mais competitivas dos principais segmentos produtivos”, confirma Adilson Batista, Diretor de Estratégia da Today.

“Não se trata de digitalizar o que existe, mas de pensar o presente e o futuro com uma mentalidade completamente diferente da analógica”, complementa Batista, adentrando em uma outra área abordada pela pesquisa: a capacidade de criar e implementar soluções digitais em empresas estruturadas em outra realidade. Para 76% dos entrevistados o principal meio de realizar essa transformação é através de uma mudança de mindset das pessoas, líderes e equipes envolvidos, seguido de 67% que acreditam ser por meio da tecnologia e 38% que apostam nos negócios.

“A maior parte dos executivos já tem consciência da relevância que a transformação digital tem para o seu negócio, porém isso não significa que suas companhias, como um todo, já estejam preparadas para essa mudança”, afirma o fundador e CEO da CI&T, Cesar Gon. Considerando essa parcela seleta de executivos de grandes empresas, somente 71% afirmaram que a companhia para a qual trabalham está preparada como um todo para a transformação digital. Este índice tende a ser bem menor de acordo com o perfil de entrevistados e empresas.

De acordo com a pesquisa, as três principais motivações positivas para uma empresa iniciar um projeto de transformação digital são: melhorar serviços e produtos (24%), permanecer na liderança (23%) e preparação para competir com nativos digitais (16%). Em relação às motivações negativas, os executivos elegeram perda da competitividade (20%), surgimento de novos entrantes (16%) e destaque da concorrência (15%) como principais fatores.

Em relação às tecnologias apontadas como mais promissoras para acelerar processos e alavancar resultados, figuram no top 3 Inteligência Artificial (61%), Advanced Analytics/ Big Data (46%) e Internet of Things (42%).

E quais seriam os indicadores que estes executivos e empresas utilizam para medir os impactos de negócio dos projetos de transformação digital? 74% apostam na eficiência operacional; 56% no crescimento da receita; 28% no time to cash e 28% no time to market.

It’s your time? A hora é agora. A hora é Today. Venha tomar um café conosco.