VOLTAR

Transformação Digital

Redes sociais são indispensáveis para o varejo on-line

No antigo Egito o comércio era organizado pelo faraó, que ficava responsável por comandar as expedições. Nessa época, em meio a uma grande civilização, já se fazia necessária a criação de estratégias de comunicação para alcançar uma diferenciação e conseguir vantagem competitiva em meio aos concorrentes da época.    


Os egípcios começaram, e hoje qualquer atividade comercial necessita de um bom plano de comunicação para se diferenciar. E como já dizia o "Velho Guerreiro" Chacrinha: quem não se comunica se trumbica.


E se antes os faraós se comunicavam com os hieróglifos, hoje as redes sociais tomaram o lugar dos antigos manuscritos e se tornaram a melhor plataforma para comunicar uma mensagem. E quer você acredite nisso ou não, plataformas como Instagram, Facebook, YouTube e Pinterest se tornaram indispensáveis para o comércio digital.


Pelo terceiro ano consecutivo, a Episerver realizou uma grande investigação em oito países diferentes (Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Austrália, Suécia, Bélgica, Luxemburgo e Holanda), na qual entrevistou 4.500 consumidores sobre seus hábitos e expectativas do varejo on-line.


De acordo com essa investigação, que você pode ler aqui na íntegra, a empresa percebeu que mídia social é uma parte essencial do varejo on-line.


Dentre muitas informações, a pesquisa destaca a importância de experiências personalizadas, criação e necessidade de interação, content marketing com uma estratégia clara para o dimensionamento e entregar experiências relevantes às necessidades pessoais dos compradores. O estudo também destaca tendências, como o uso de assistentes virtuais (Alexa e Siri) como plataformas de vendas, e o uso de AI (inteligência artificial) para analisar e fornecer insights e informações específicas sobre o usuário.


Abaixo seguem outras informações:

- A mídia social evoluiu para um canal de compras estabelecido, especialmente para os consumidores mais jovens. Influenciadores são mais importantes do que nunca. 52% dos compradores on-line que usam mídia social clicaram na postagem de um influenciador, de acordo com o relatório, e um terço desses consumidores (31%) fez uma compra direta da publicação.  


- 21% dos compradores on-line com 37 anos ou menos acessam as redes sociais em busca de inspiração on-line quando não têm um produto em mente para comprar.


- 87% dos compradores on-line comparam o que encontram em uma marca ou site do varejista com a Amazon. O conteúdo incorreto ou incompleto no website de uma marca e/ou aplicativo para dispositivos móveis impediu que 97% dos compradores on-line concluíssem a compra.


Por Tiago Ribeiro.


Quer saber mais sobre como a Today pode ajudar a sua marca nas estratégias digitais? Entre em contato com a gente por aqui ou por nossos canais sociais.